E começou Noé a cultivar a terra e plantou uma vinha


De antigo escrito judaico foi retirada uma interessante alegoria, que ilustra muito bem a insensatez da bebida que embriaga: "E começou Noé a cultivar a terra e plantou uma vinha" (Genesis 9.20). Quando Noé começou a plantar a vinha, o Tentador aproximou-se dele e jeitosamente deu início a um diálogo mais ou menos assim: - O que você está plantando nesse pedaço de chão? – indagou ele a Noé. - Estou plantando uma vinha - foi a resposta. Os frutos dela virão e hão de ser de um sabor doce e agradável, que fará o coração regozijar. Pelo menos é o que espero, enquanto cuidadosamente a cultivo. - Ora, por que não nos unimos para juntos cultivá-la, numa igualdade de parceria? - sugeriu o Tentador. Depois de pensar um pouco e ponderar sobre os prós e contras da proposta, Noé concordou e o Tentador satisfeito apressou-se em retirar. Não demorou muito e ei-lo de volta, trazendo em seus braços um cordeiro. Imolou-o e usou o seu sangue para regar a vinha. Passados não muitos dias, ele retornou, trazendo um leão e com ele fez a mesma coisa. Finalmente, o processo foi repetido por mais duas vezes - uma com o sangue de um macaco e a última com o sangue de um porco. Agora era só esperar o efeito... Através dessa estranha irrigação, o Tentador estava mostrando as qualidades negativas, em quatro fases, que um homem apresenta quando fica sob o domínio do álcool: Enquanto sorve o primeiro copo, ele se mantém como um cordeirinho manso, meigo e deprimido. Depois do segundo copo, age como um leão violento, pronto a devorar qualquer que dele se aproxime. Ao terceiro copo, passa a ter o comportamento de um macaco, faz micagens inconvenientes e, por vezes, até repugnantes. Finalmente, depois do quarto copo, transforma-se num verdadeiro porco - rola na sarjeta imunda, descontrolado e incapaz de assumir qualquer atitude digna de um homem lúcido. É isso que aprendemos com o sábio. Ele ensina, através dos provérbios, que a embriaguez pode levar uma pessoa pacífica a zombar, brigar e agredir. A bebida forte destrói o caráter, a boa reputação do indivíduo, fazendo-o descer ao mais baixo nível de exemplo e responsabilidade diante de Deus e do próximo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...